quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Livre de ti

Já estou farta
De pensar,
Já estou farta
De chorar,
Decidi
Vou deixar de te amar.

Vou ruar por aí,
Até por fim
Voltar a acreditar
Em mim,
Em ti...
Em nós.

Foste tão pérfido
Tal bandido
Que me fiz esquecer
Que me eras
Tão querido.

Vou sair
Sem hora marcada
Para voltar,
Pois decidi
Que vou desistir...
Vou ser livre de ti.

Parte de mim

Fui apenas
Uma ilusão,
Eu não fui palavra
Adeus ou perdão.

Tentei prender-me
Aos teus últimos raios
De sangue,
Mas até esses se esvaíram
Num manto negro
Sedento de solidão,
De crueldade,
Raiva ou apenas traição.

Parti contigo
E nem me pressentis-te
Irromper
O teu delicado peito,
Aquele que deu a alma
Às balas,
Às espadas
Às guerras armadas,
Por mim,
Tu foste menos ruim.

Se não parti,
Parto agora
Ao ver-te deitar
O meu sentimento
Fora.