sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Saudade(2)

Saudade,
É uma lembrança
Que sufoca o coração,
É um momento,
Que vem
E vai
Como uma canção.


São segundos,
Minutos,
Horas,
E mesmo
Até dias
De plena solidão,
É um manto leve
De tão pesado,
Que cai
Na minha direção.


Saudade,
É choro,
É sofrimento,
Que se instala
No momento.


Saudade,
Porque é que
Permaneces
Durante uma eternidade?

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Paraíso

Local agradável,
E calmo
Para me situar,
Não há perturbações
Nem ninguém
Para me chatear.


Uma abrigo,
Natureza
Em primeiro lugar,
Um paraíso
Perfeito
É onde se pode relaxar,
E descontrair,
Sem ninguém
Para impedir.


NOTA:Um mini miminho para vos fazer relaxar um bocadinho.Bjs.

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

O amanhã

Uma incógnita,
Um trajeto,
Uma canção,
Ninguém sabe
Descrever o amanhã,
Com perfeição.


Hoje perlongado,
O amanhã,
É  um segredo,
Um mistério,
Ainda não desvendado.


NOTA:Aqui fica um miminho, para vos aconchegar enquanto estiver ausente.Espero que gostem.

domingo, 15 de setembro de 2013

ATENÇÃO:Caros leitores e seguidores do meu blogue, venho por este meio anunciar que não publicarei mais poemas a partir de hoje, pois vou estar ocupada a estudar mais, pois o ano para  qual transitei assim o exige.Porém não deixarei de escrever, apenas não publicarei a minha poesia durante algum tempo.Peço a vossa compreensão.Muito obrigada.Quando tiver um tempo extra eu virei cá, pois nunca desistirei do meu sonho.Os meus cumprimentos e sinceras desculpas.Uma continuação de um bom dia para todos vocês.



ASS:Emília Silva

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Eu ainda sinto

Eu ainda sinto,
O que sentia
Quando me encostava
A ti,
Ainda sinto
Aquela vibração
Que sentia
Quando eu estava ai.
 
Eu ainda sinto
Aqueles beijos
Quem me davas
Quando passávamos
Debaixo do azevinho,
E aqueles teus pensamentos repentinos,
Eu ainda adivinho.
 
Eu ainda sinto,
Os teus cabelos
Na minha mão,
Ainda sinto
O que sentia
Mas com mais paixão.
 
Eu ainda sinto
Aqueles olhares
De felicidade,
Eu sei que parece
Estranho,
Mas eu ainda te amo
De verdade.
 
Eu ainda sinto
A tua mão
Na minha cabeça,
Como no nosso
Primeiro encontro,
Eu sinto
Que para me amares,
Estarás sempre pronto.
 
Eu ainda sinto
Cada toque
Que me davas,
Ainda ouço
Como me elogiavas.
 
Eu ainda sinto.

 

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Instintos vingativos


Olhos visualizando o alvo,
Todos menos tu,
Estão a salvo.
 
Da minha boca,
Solto uma gargalhada
Vingativa,
Desta situação,
Só eu sairei viva.
 
As minhas veias
Parecem vulcões
Em erupção,
És tu,
Só tu
A quem vou arrancar
De uma só vez o coração.
 
Observo os teus lábios,
Pedindo socorro,
Querida,
És tu que vais aprender,
A não te meteres
Com territórios privados,
A não te meteres
Com seres já amados.

 

Giro a arma
Na minha mão,
Que te tirará a vida,
Só tens apenas trinta segundos
Diz um último adeus,
Até um dia querida.
 
Corpo ensanguentado,
Por ter amado,
Quem por mim,
Era apaixonado.
 
Quis-se meter
No meu caminho,
Por onde se perdeu,
Ao final de trinta segundos,
A bonequinha engraçada,
Morreu.

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Sem ti (2)


É como se ouve-se mar,
E um só oceano,
Como se existe-se vida,
E eu hiberna-se,
Durante todo o ano.
 
Ter sentimentos,
E não os puder sentir,
Haver alegria,
E eu não puder sorrir.
 
É sofrer,
Por algo,
Que não podemos refazer.
 
É ter língua,
E não te poder beijar,
É estar de férias
E não puder descansar.
 
Sem ti,
Eu não escreveria,
Isto aqui.

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Eu não queria


Eu não queria,
Deparar-me com esta situação,
Eu não queria,
Pela primeira vez
Dar-te um não.
 
Eu não queria,
Que ele deixa-se
A minha vida,
Eu não queria,
Mas foi uma decisão merecida.
 
Eu não queria,
Dizer-te um último adeus,
Quando mais precisavas
De mim,
Eu não queria,
Mas este poema,
Tem que ter um fim.
 
Eu não queria
Acabar,
Com o que entre nós,
Ainda existia.
Eu não queria.

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Anjo terrestre


Anjo,
Que fazes tu,
Caminhando por terras
Do inimigo?
 
Vim-te buscar a ti,
Para ficares comigo.
 
Anjo,
Anjinho,
Que no céu
Deixaste de voar,
Volta para o teu lugar
 Anjo,
Antes que te venhas matar.
 
Amigo humano,
Tu,
Que ouviste a minha oração,
Não voarei para o infinito,
Pois a Terra é a minha
Nova localização.
 
Anjo,
Anjo,
Anjo,
Eu estou-te a avisar,
Se vem do inferno
O diabo,
Ele te irá desgraçar.
 
Amigo,
Amiguinho,
Que sonhas desde pequenino,
Aqui é o meu lugar,
E daqui ninguém me irá tirar.
 
Anjo,
Que fizeste
Às tuas asas,
Anjo puro,
Que não as consigo,
Visualizar?
 
Sou anjo terrestre,
A este mundo é o meu lugar.
 
Lá me acabaste por convencer,
Vem dai anjo,
Para o teu novo lar,
Ficares a conhecer.
 
Obrigado,
Amigo,
Aqui por ficar,
Protegerei esta vida,
E o meu lar.

Momentos


A luz,
Já se apagou,
Palavras,
O vento levou,
E momentos perdidos,
Foi o que de nós restou.
 
O que aconteceu,
Durou o tempo
Que tinha que durar,
E eu não me arrependo
De todos estes momentos
Contigo partilhar.
 
Contigo vivi,
Momentos inesperados,
Juntamos dois corações
Apaixonados.
 
Contigo,
Ri,
Brinquei.
 
Contigo,
Chorei,
Apaixonei-me,
Mas acabou.

Objetivo


Principio de uma vida,
Um futuro,
Uma corrida,
O que dará ao meu sonho
Uma cor garrida.
 
Palavra diferente,
Que dá muito que pensar,
Um objetivo,
É o que tenho em mente,
Para o meu sonho realizar.
 
Objetivo,
Palavra com significado
Competitivo.

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Mentira


Onde há uma mentira,
Haverá uma verdade,
Onde há uma amizade,
Irá nascer a sinceridade.
 
Mal,
Que não
Nos faz bem,
Uma ilusão,
Uma miragem,
Cometida por alguém.


Chave universal,
Que nos abre mil portas,
Menos a tal.
 
Manto preto,
Á frente da verdade,
Um alguém
Que não sabe
O que é a sinceridade.
 
Uma maldade,
Arrogância,
De alguém que sabe
Bem o significado,
De ganância.
 
Pura mentira.

domingo, 1 de setembro de 2013

Passado


Pedaço de uma vida,
Desolador,
Tormentos vividos,
Em que todos partiram com dor.
 
Descoberta de mentiras,
Que deram origem a verdades,
Dando a entender
A um pobre coração,
Tantas maldades.
 
O passado,
Tem um significado
Perturbador,
Período de vida,
Momentos revoltados,
Várias insinuações
Sonhos afastados.
 
Vida difícil,
De se viver
Tristeza,
Angústia,
Sentimentos infiltrados,
Sem nada para dizer.
 
Passado,
Período,
Em que estava sozinha,
Sem ninguém a meu lado.

Homem


Ser humano,
Criador da vida,
Foi este ser,
Que ao mundo,
Deu uma cor garrida.
 
Homem,
Palavra de muito significado,
Pois foi o homem,
Que fez da Terra,
Um planeta habitado.
 
Ser com capacidade,
De inovar,
Foi quem deu
À humanidade,
Várias oportunidades
Para brilhar.
 
Homem,
Atinge no entanto
Outro significado,
Pois é um ser
Que muito nos tem
Prejudicado.