Blogs de Portugal

terça-feira, 12 de setembro de 2017

O mundo

Resultado de imagem para o mundoO mundo cai
Gira e rebola
E torna a cair.
Vejo a ambição
A falar mais alto
Que qualquer coração,
Mas afinal o que está por vir?

Jogasse com vidas
A morte tornasse

 algo banal,
"Morreu mais uma criança
Na Síria".
-"Oh, não faz mal!"

Vejo robôs de carne e osso
Pois para mim chamar alguém
De "ser humano" implica emoções,
Dizem que sou poeta
E por ter este título
Gosto de falar com razões.

Dizem que "amor com amor
Se paga" e é por isso que andamos todos
De mãos a abanar,
Hoje em dia é mais difícil
Arrancar uma flor
Do que encontrar alguém
Para amar.

Portugal arde mais de metade
E ninguém quer saber,
Porque não te preocupas
Com os outros?
Não é a tua casa
Que está a arder?

No México perdes o trabalho
De uma vida inteira
Em cinco segundos,
Quando acabar este
Pensas que existirão outros mundos?

Em África a fome,
Na China o carácter rígido
Até demais,
Vivemos todos no mesmo mundo,
Temos defeitos diferentes,
Ou somos todos iguais?

Prometo

Resultado de imagem para prometoPrometo mesmo sendo incapaz
Ir atrás,
Mesmo sendo impotente
Não estar ausente,
Prometo!

Prometo cair
Prometo sem motivos
Sem razões, sorrir,
Eu prometo!

Prometo lutar!
Prometo acreditar
Que vou atingir os meus sonhos
Prometo seguir em frente
Com o objetivo sempre
Em mente
Mesmo que não sejam risonhos.

Prometo gritar
Prometo escrever
Prometo abanar o mundo
Até ele me puder ler.

Prometer?Eu prometo!

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Adeus

Resultado de imagem para adeusAdeus amor,
Hoje vou embora.
O sentimento afinal esgotou-se
E agora
Vou ter que me ir embora.

Já não há flores para apanhar
E te dar,
Já não há papel nem envelopes
Onde te possa escrever,
Já não há beatas a inventar
Que nós nos íamos casar!
Afinal rezava a lenda
Que íamos sofrer
Mas nenhum de nós teve uma mente
Tão aberta que o pudesse antever.

Adeus minha flor de Lotus,
Chegou a hora.
Não penses que me alegro
De partir,
Pois na verdade parto banhado
Em vergonha
Por não te poder dar
A vida que por norma um poeta
Dá á sua amada,
Uma vida com aromas,
Liberdades...
Uma vida eternizada.

Por fim me despeço
E te peço
Por tudo o que um dia plantamos
Vai em busca da felicidade,
Vai alma,
Vai de verdade.

Adeus amor...

domingo, 27 de agosto de 2017

Ainda que venhas

Resultado de imagem para ainda que venhasAinda que regresses um dia
Por ordem do destino
Ou mero acaso
Eu não volto atrás,
Eu juro que agora não caso!

Ainda que grites
Ainda que reclames
O amor que um dia floriu
Mas que hoje fugiu,
Eu não dou uma palavra
Para trás,
Dou é outra para a frente
E exijo que te vás.

Ainda que venhas
Vens em vão,
Cinzas passadas
Nunca aqueceram
Um coração.

Não venhas,
Que não te dá em nada,
Não venhas
Alma desnaturada!


quarta-feira, 26 de julho de 2017

Tu

Resultado de imagem para tuTu eras um abismo
E eu queria aprender a voar
Olhava o horizonte
E balançava para me atirar.

Tu eras fogo
E encandeavas-me
Com a tua luz,
Também ardias e queimavas
Rápido me levavas á cruz.

Tu eras maré alta
Com poucos marinheiros no mar,
Fazias-me falta
Mas eu nunca fui de reclamar.

Tu eras terrorista
Em missão de paz
Não eras pessimista
Mas eras mau rapaz.

Tu muito que teimavas ser tudo,
Mas pouco conseguias ser,
Eras pequenino
Muito tinhas que crescer.

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Volta, outra vez

Resultado de imagem para volta pra mimVolta,
Mesmo que não possas
Mesmo que temas
Ou não queiras
Volta!
A nossa vida é uma reviravolta
Onde entras
Mas sabes que vais acabar
Por sair,
É tudo uma sequência
Onde ris, cais
E voltas a repetir.

Volta
Como uma andorinha
Em plena Primavera,
Não sou ave
Mas sou gente!
Sou saudade,
Sou o colo que te espera
Sou alma que te acolhe,
E no meio de tantas abertas
Não há dia em que me molhe
Há apenas dia
Onde plante os meus encantos
E me liberte dos meus anseios,
Ainda sonho em poder ter-te,
Ainda planeio os nossos passeios.

Mas volta,
Não sou eu que peço
É o teu coração,
Alma mole
Em artéria quebrada,
Dá o teu regresso
Minha flor pousada.


quinta-feira, 13 de julho de 2017

As páginas

Resultado de imagem para as paginasAbri o teu livro
Onde a página estava dobrada
Deixas-te um rasto
De alma perdida e cansada
E logo te consegui encontrar.
Estavas sozinho e triste
E eu só e desamparada
Tu fingiste
Que não me viste
E eu fiquei assustada
E fugi
Para longe do mundo
Longe...
Tão longe de ti.

Agora estou só
Mas bem acompanhada
Pelo meu interior,
Não és só tu que me fazes bem
Meu amor!
Eu sou apenas uma
Mas independente
Não dependo
Do teu sorriso
Até porque ele me é indiferente.

As páginas estão no sítio
Se quiseres
Continuar a leitura,
Sei que posso parecer doida
Mas ainda há cura
Para a minha loucura!
A tua escrita, meu rei
Os teus versos,
Os teus tercetos,
Declamados com esses
Teus beiços pretos
São o que preciso...
Dá-me!
Dá-me!
Antes que eu perca o juízo!

Ai amor...