domingo, 5 de junho de 2016

A última noite

Já arrumei as estrelas
Todas que observei,
Reservei a lua
Para que pudesse
Ser toda tua
E pudesses amá-la
Como em noites claras
Eu amei.

Já falta pouco,
Tão pouco,
Que fico sem espaço,
Sem tempo
Para reagir,
Sinto a tua maior
Força a persistir.

Tu não vais partir,
Não me vais deixar
Sem sorrir,
Sem alguém a quem
Me apoiar,
A algo que me ajude
A subir novamente.

É a última noite,
E o céu está estrelado,
Não olhes!
Fica apenas a meu lado.

Tu disseste

Não podes ir,
Tu prometes-te ficar
Aqui comigo
A teu lado,
E se partisses
Tu levavas-me
No teu sono pesado,
Tu disseste!

Tu nunca
Me deixarias aqui,
Este é o teu lugar
E não o meu,
O nosso elo de ligação,
Não morreu,
Mantém-se ligado
Até á tua última respiração,
Ainda permaneces
No meu coração,
Foste tu que disseste.

Eu não vou desanimar,
Tu ainda me vens
Buscar,
Vais-me voltar
A fazer sorrir,
E com a tua bengala
Encantada,
Vais dizer
Que não vais poder ir,
Porque eu sei
Que tu vais resistir,
Eu sei,
Eu sei!
Tu disseste.

Tu disseste,
E vais fazer,
Porque és bom
Demais
Para me fazeres sofrer,
E ver-te partir,
Sem tempo para me despedir.

Eu sei...
Mas tu disseste!