sábado, 26 de janeiro de 2013

Não há distância entre nós


Tu partiste,
E nem de mim te despediste…
 
Foste embora,
E deixaste esta menina que só chora.
 
Fizeste-me sofrer
Fizeste-me ver,
Que contigo eu quero viver.
 
Eu abri os olhos,
E vi a realidade,
Vi que ao teu lado quero ficar
Uma eternidade,
E amar-te
De verdade.
 
A distância é um teste ao nosso amor,
E nós vamos superá-lo.
 
Uma flor precisa de sol para viver,
Eu preciso do teu sorriso para florescer.
 
És a luz que vejo em dias de nevoeiro,
És o meu farol num mar de tempestade,
És a pessoa a quem eu me dei em amizade.
 
És tudo,
Neste mundo.
 
O meu amor cresce,
E a nossa amizade fortalece.
 
A distância não nos separa,
Apenas os erros repara.

O tempo


O tempo vai tudo completar.
 
A nossa amizade vai-se fortalecer,
O meu amor por ti vai crescer,
E eu com o tempo vou aprender.
 
Não vou chorar,
Porque mais tarde,
Poderá ser amor,
Mas vou-te amar,
Meu anjo pecador.
 
Eu espero por ti.
 
Ainda não é tarde,
Para o sentimento
Ser mais do que amizade,
Mas é agora o momento,
De te revelar a verdade.
 
Não quero uma esperança,
Não quero ilusão,
Somente quero o teu coração.
 
O tempo tudo cura,
Leva a amargura,
E trás a ternura.
Leva Igualmente o passado,
E põe-te a meu lado.
 
Com o tempo tudo resolverá,
E (eu) contigo ficará.

sábado, 12 de janeiro de 2013

Sentimentos confusos


Eu não sei o que sentes,                                              
Ou se no que dizes, me mentes.                                          
 
Entre nós a amizade tem que triunfar,
Eu não sei como te hei de dizer,
Que te estou a começar,
A amar,
E não te quero perder.
 
Farei de tudo para proteger a nossa amizade,
Mas quero que me digas somente a verdade.
Se não gostas de mim,
Porque é que ficas assim,
Com tristeza,
E deitado sobre a mesa?
 
Só quero uma resposta.
 
Se me deres um não,
O meu coração vai-se partir,
Mas não me dês uma desilusão,
Nem mesmo uma ilusão,
Porque então,
Meu coração,
Viverá na solidão.
 
Se me deres um sim,
Vamos ter um princípio e não,
Um fim ruim.
 
Mas eu não sei se é amizade,
Se é amor,
Quero saber a verdade,
E seja como for,
Viver sem dor.
 
Tenho os meus sentimentos confusos.
 
 
 
 
 

À procura de um tema


Tive vontade de escrever um poema,
O problema,
Era escolher um tema.
 
Pensei, pensei e voltei a pensar,
O problema era-o encontrar.
 
Havia tantos temas,
E nenhum que me fizesse caso,
Precisa de um bocado de espaço.
 
O que será que vou escolher,
Para este poema escrever?
 
Uma coisa é certa,
Para um poema,
Um tema vamos ter de escolher,
Senão sobre que iriamos escrever?
 
Felicidade,
Espera, talvez a verdade,
Não, não, não, a liberdade,
E porque não a amizade?
 
Encontrei,
Chama-se sonhei,
Ou foi quando acordei?
Oh, espera, espera vou voltar a pensar,
Para me poder recordar.
 
Meti um anúncio no jornal,
“ Tema precisa-se sem demora”
E agora?